Páginas

27 de out de 2013

BANQUINHOS CHITADOS















A vida está sempre nos preparando para as lições futuras. Um aprendizado sem fim. Isso é movimento. É transformação. Muitas vezes, me recuso a aceitar mudanças. Sofro bastante. Fico triste, digo que não vai dar certo.  Mas depois de muita ponderação, reflexão, enfrento a situação como um grande desafio. E encaro a situação com determinação, garra, concentração e comprometimento. Estou num momento de mudança no serviço, mas logo logo tudo vai se encaixar e vou continuar postando, visitando todas vocês, retribuindo o carinho e a atenção.
Esses dias voltei a brincar de fazer arte. Como é bom brincar de transformar o que temos. Usei tintas, chitas, cola, lixa, pincéis. E os banquinhos sem graça, ganharam cara nova. Gosto de aproveitar o que tenho. Esta lição aprendi bem cedo, ainda na infância, com tia Anália e mainha, principalmente com tia, que nos anos 60 e 70 já reciclava bastante. Engraçada a vida. Tinha treze anos quando ela desencarnou, mas as lições e o seu exemplo guardei sem querer. As palavras muitas vezes são esquecidas, mas o exemplo fica arquivado no nosso inconsciente e no momento certo, surge como luzes. Como não ser uma pessoa agradecida! Serei sempre agradecida e contemplativa também. Rsrs. 
Olha as palavras sopradas nos ouvidos da amiga Nadja para mim:
"Sinta a vida escorrer em você, mas deixe-a seguir seu curso sem nenhuma pressa"
Uma ótima reflexão. Tudo a seu tempo. Valeu!
Beijos brincados,

Bel